Transporte

24 Sep 2016

No setor de transporte, madeira tratada com preservativos da Montana tem ampla aplicação como nos casos de:

em defensas rodoviárias, pisos de ônibus e caminhões, pontes e dormentes.

Piso de ônibus

Empresa parceira da Montana Química lançou no mercado nacional um novo tipo de piso projetado para ônibus urbanos, rodoviários e vagões ferroviários, feitos com madeira de Pinus. As mudas, importadas dos Estados Unidos, foram plantadas pela empresa em área própria de 45 mil hectares, localizada nos estados de Santa Catarina e Paraná. A expectativa da empresa é conquistar uma fatia de 30% da frota, estimada hoje em cerca de 30 mil ônibus urbanos em todo o território nacional.

Ponte

Madeira tratada com preservativos da Montana é excelente alternativa para a construção de pontes de pequenos e médios vãos pelo desempenho, assistência técnica e durabilidade. É uma opção de qualidade em relação a outros materiais, tanto no caso de rodovias asfaltadas, quanto no de vicinais que exijam dos materiais empregados maior rusticidade.

Defensa

O uso de madeira tratada am defensas rodoviárias ou ferroviárias, além de placas de sinalização, também é ótima opção. Apresentam alto desempenho, durabilidade e economia nas instalações.

Dormente

O emprego de madeira tratada na fabricação de dormentes ferroviários oferece ao mercado a melhor relação custo/benfíco, além de grande visibilidade. As vantagens relativas ao desempenho da matéria-prima e seus impactos ambientalmente positivos estão relatados em diversos estudos técnicos.

É exemplar o caso da construção da ferrovia Carajás, onde foram empregadas cerca de um milhão de peças. Naquele projeto, os dormentes de madeira apresentaram vantagens sobre os similares produzidos com aço ou concreto, por serem mecanicamente resistentes, demandarem baixo consumo de energia na sua produção, apresentarem menor custo e por serem ecológicos. Dormentes de madeira tratada evitam desperdícios em relação à aplicação de outros materiais em linhas férreas. A comparação entre os materiais é esclarecedora:

blog comments powered by Disqus